Lectio divina: Deus é amor!

      

     
     Façamos a nossa lectio divina matutina!
    Para se aprofundar no milenar método da lectio divina, leia antecipadamente o artigo "Ano novo, vida nova!"

     1º degrau: Leitura.
     Abra a sua Bíblia na Primeira Carta de São João, capítulo 4, versículo 7. Nossa lectio divina irá até o versículo 10.
     Vamos ler a leitura do dia de hoje: Primeira Carta de São João, capítulo 4, versículos 7 a 10:

     “7.Caríssimos, amemo-nos uns aos outros, porque o amor vem de Deus, e todo o que ama é nascido de Deus e conhece a Deus. 8.Aquele que não ama não conhece a Deus, porque Deus é amor. 9.Nisto se manifestou o amor de Deus para conosco: em nos ter enviado ao mundo o seu Filho único, para que vivamos por ele. 10.Nisto consiste o amor: não em termos nós amado a Deus, mas em ter-nos ele amado, e enviado o seu Filho para expiar os nossos pecados.”

     Agora leia novamente este texto bíblico por mais 4 vezes, procurando perceber o que diz a palavra.
     A palavra fala da própria essência de Deus: amor. “Deus é amor”, diz-nos São João, o discípulo que foi muito amado por Jesus Cristo.
     Exatamente porque João foi muito amado por Jesus Cristo, porque ele reclinou sua cabeça no peito do Senhor, ele pode, inspirado pelo Espírito Santo, declarar a grande verdade sobre Deus: em Jesus Cristo, Deus é amor!

     2º degrau: Meditação.
     O que o texto diz para mim ?
     A Palavra me fala que Deus é amor, e, por isto devo amar os meus irmãos com o amor de Deus.
     São Paulo pode nos ajudar a entender como Deus nos ama. Será que Deus é castigador ? Será que Deus fica chateado conosco quando pecamos ?
     Muitas vezes, projetamos em Deus realidades que não lhe pertencem. Às vezes, porque nosso pai da Terra foi muito duro conosco, nos castigava, ficava muito chateado quando não tínhamos determinado comportamento, achamos que Deus-Pai é também assim.
     É a própria palavra de Deus que vai nos mostrar como Deus é verdadeiramente amor! Deus é amor, e ele ama assim:
     "“4.O amor é paciente, o amor é bondoso. Não tem inveja. O amor não é orgulhoso. Não é arrogante. 5.Nem escandaloso. Não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não guarda rancor. 6.Não se alegra com a injustiça, mas se rejubila com a verdade. 7.Tudo desculpa, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. 8.O amor jamais acabará.” (Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios, capítulo 13, versículos 4 a 8a).
     Meu irmão, minha irmã, é assim que é Deus, é deste modo que ele ama você: pacientemente, mesmo diante de sua lentidão em responder a esse amor; sem guardar nada de mal, pois ele é o próprio Bem; tudo desculpando, tudo esperando, tudo suportando! O amor de Deus por você é eterno, jamais acabará!

     3º degrau: Oração.
     Qual a minha resposta a Deus mediante esta palavra ?
     Senhor, tu me amas mesmo! Toda a ideia errada que eu tinha sobre o teu amor passou! Vejo, Jesus, que tu me amas infinitamente, que não é o meu comportamento que dita o amor que tu tens para comigo! Tu és amor, Senhor, tu só sabes me amar!
     Por isto, Jesus, eu decido te amar também! Eu decido amar os meus irmãos, os meus familiares, aquelas pessoas mais difíceis! Eu quero amá-las como tu me amas: sendo paciente, bondoso, não tendo inveja, não sendo orgulhoso, não sendo arrogante, nem escandaloso. Não quero mais buscar os meus próprios interesses, mas os teus, Senhor, para aquela pessoa. Não quero mais me irritar, nem tampouco guardar rancor! Com a tua graça, Jesus Cristo, quero desculpar, perdoar tudo o que aquela pessoa me fez, pois eu creio em ti! Assim, eu espero em ti, Jesus, e com o teu amor, decido suportar tudo, pois sei que a cruz leva à ressurreição!

     4º degrau: Contemplação.
     Pela Palavra encarnada, Jesus Cristo, Deus derrama em nossa vida a sua graça, nesta contemplação, que é ação do próprio Deus, não nossa!
     Por isto, oremos:
     Jesus Cristo, meu Senhor e meu Deus, amor de Deus derramado em mim, envia o teu Espírito de Amor e opera agora a salvação na minha vida! [Pausa]
     Pai nosso que estais nos céus, santificado seja o vosso Nome, venha a nós o vosso Reino, seja feita a vossa vontade, assim na terra como no céu. O pão nosso de cada dia nos dai hoje, perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido, e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do Mal. Amém!
     Shalom!
     Álvaro Amorim.
     Consagrado na Comunidade Católica Shalom.

Share/Bookmark

Creative Commons License

2 Comentários:

martins111 comentou:

Você sabia que Jesus anunciou que viria sobre a humanidade um dilúvio de fogo? Não? Pois bem! Chegou o momento desse tal dilúvio de fogo. E você não está sabendo de nada. Vai morrer queimada sem menos saber disso? Pois é, Jesus te avisou, que assim como nos dias de Noé, viria sobre nós um outro dilúvio de fogo. Você sabia que Espírito Santo Verdadeiro está espalhado pela internet, em um evangelho chamado Livro do Espírito Santo Verdadeiro, todo este aviso? Que nesse evangelho você fica sabendo de tudo isso e muito mais? Só te peço uma coisa. Assim que Jesus te revelar também, tudo o que ele tem me revelado, que você bote a boca no mundo e avise quantos puder. Porque esse é o ultimo dilúvio de fogo que vamos ter na terra. Essa é a nossa ultima missão, antes de Jesus nos arrebatar dessa fogueira santa. João.

Álvaro Amorim comentou:

Querido João,
Jesus voltará, sim! Todavia, como ele próprio disse, ninguém sabe o dia e a hora da volta dele, nem mesmo os anjos do Céu, mas somente Deus Pai. Confira Mt 24, 36:
“Quanto àquele dia e àquela hora, ninguém o sabe, nem mesmo os anjos do céu, mas somente o Pai.” (Mt 24, 36).

Jesus também disse que sua volta gloriosa seria como o dilúvio no tempo de Noé, ou seja, ninguém a saberá, somente Deus Pai. Jesus não falou que haveria especificamente um dilúvio (muito menos que seria um “dilúvio de fogo”). É o modo surpreendente de sua volta que Jesus enfatiza. Confira Mt 24, 37-39:
“Assim como foi nos tempos de Noé, assim acontecerá na vinda do Filho do Homem. Nos dias que precederam o dilúvio, comiam, bebiam, casavam-se e davam-se em casamento, até o dia em que Noé entrou na arca. E os homens de nada sabiam, até o momento em que veio o dilúvio e os levou a todos. Assim será também na volta do Filho do Homem.” (Mt 24, 36-39).

Quanto ao Espírito Santo, o Pai e Jesus o enviaram à Igreja no dia de Pentecostes. Confira At 1, 8:
“Descerá sobre vós o Espírito Santo e vos dará força; e sereis minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judeia e Samaria e até os confins do mundo.”

Veja o cumprimento dessa promessa em At 2, 1-4:
“Chegando o dia de Pentecostes, estavam todos reunidos no mesmo lugar. De repente, veio do céu um ruído, como se soprasse um vento impetuoso, e encheu toda a casa onde estavam sentados. Apareceu-lhes então uma espécie de línguas de fogo que se repartiram e pousaram sobre cada um deles. Ficaram todos cheios do Espírito Santo e começaram a falar em línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem.”

Ademais, não há outro “evangelho”, senão o Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo, narrado por São Mateus, São Marcos, São Lucas e São João.

Por fim, meu irmão, não devemos temer a volta de Jesus! Sabe por quê ? O Discípulo Amado, São João Evangelista, é quem nos responde:
“Nós conhecemos e cremos no amor que Deus tem para conosco. Deus é amor, e quem permanece no amor permanece em Deus e Deus nele. Nisto é perfeito em nós o amor: que tenhamos confiança no dia do julgamento, pois, como ele é, assim também nós o somos neste mundo. No amor não há temor. Antes, o perfeito amor lança fora o temor, porque o temor envolve castigo, e quem teme não é perfeito no amor.” (I Jo 4, 16-18).

Desejo a você uma forte e verdadeira experiência com o Amor de Deus! Estou orando por isto!
Shalom!
Álvaro Amorim.

Postar um comentário